Publicações Científicas do LabEduc

Fotografias escolares: práticas do olhar e representações sociais nos álbuns fotográficos da Escola Caetano de Campos (1895-1966)

A análise dos registros produzidos na e pela escola permite identificar recorrências e, por meio de sua percepção, a consolidação de uma imagem da escola passível de construção de padrões de representação social e de iconografia. Com essas premissas, objetivou-se, com esta pesquisa, contribuir para a reflexão da cultura escolar como produtora de uma representação singular.

NIEPHE
image[12]

Práticas discursivas em dispositivos curriculares de Educação Física da rede municipal de Sorocaba: estratégias para o governo das condutas de sujeitos da educação

Pesquisa analisa as práticas discursivas presentes nos documentos curriculares de Educação Física da rede municipal de Sorocaba e as relações de saber-poder que permearam o processo de construção do currículo oficial elaborado em 2012. O objetivo desse trabalho é delinear como a construção do currículo oficial está inserida numa rede de poder, que por sua vez é sustentada por determinados tipos de saberes.

GPEF

ARTIGO – PIBID USP / LETRAS – “A minha vida pode virar história: o dia a dia dos alunos é matéria de escrita.”

O objetivo deste trabalho é relatar o processo de implementação do projeto de ensino do PIBID – Letras (Universidade de São Paulo – USP) na E. E. João Baptista Alves Silva. Nesse projeto buscamos levar a escrita de forma lúdica e dinâmica ao cotidiano dos alunos por meio de temas, como noções de tempo e espaço na estrutura narrativa, construção de personagem, classes de palavras, e por meio de atividades, como as de formação de círculos de leitores e de reescrita. Ao trabalhar com a escrita de narrativas curtas e pessoais, buscamos sensibilizar os alunos para o registro de suas próprias histórias, percebendo que o seu cotidiano pode ser e é matéria de escrita.

LALEC

Artigo – PIBID USP /Letras – “Tipologia de desfechos: um estudo analítico das produções dos alunos do 1º ano do Ensino Médio da EAFEUSP.”

Resumo: A partir da experiência de implementação do projeto Matabichar pelo grupo de bolsistas[1] do PIBID – Letras na Escola de Aplicação da Faculdade de Educação da USP, e com base na definição de conto feita por Julio Cortázar, em “Alguns aspectos do conto”, desenvolveu-se uma análise sobre a influência do desfecho para a afirmação do texto literário enquanto pertencente ao gênero conto. A partir dessa análise, pudemos criar cinco categorias de desfecho (resumitivo, expressivo, relacionado à intensidade dramática, tradicional e desfecho de virada) que apontam para uma maior ou menor adequação dessas produções ao gênero e sugerem um impacto significativo dos desfechos em relação ao todo. Nossa reflexão também se pauta, ainda que superficialmente, nos traços que evidenciam a apreensão por parte dos alunos dos conteúdos trabalhados em sala de aula pelas bolsistas, principalmente com relação ao trabalho desenvolvido com os contos do escritor angolano Ondjaki e com a exposição teórica do gênero.

LALEC